Homens aderem a #MeuAmigoSecreto, com 40% dos posts no Twitter

Monitoramento do Scup coletou 59,9 mil posts no canal entre os dias 23 de novembro e 1º de dezembro

Nos últimos dias, a hashtag #MeuAmigoSecreto mobilizou as redes sociais. Milhares de mulheres publicaram sobre o comportamento contraditório de pessoas próximas, que têm atitudes machistas ou preconceituosas, mas não se consideram como tal. De acordo com o Scup, ferramenta líder no mercado brasileiro para monitoramento de redes sociais, que agora faz parte do portfólio da  Sprinklr, mais completa empresa de social software do mundo, do dia 23 de novembro até 1º de dezembro, foram 59,9 mil posts com a hashtag no Twitter, alcançando  87,5 milhões de pessoas.

Do total de publicações, 60% foram feitas por mulheres, mas os homens também participaram da movimentação, sendo autores de 40% dos posts. O posicionamento masculino em relação a #MeuAmigoSecreto foi, na maior parte, neutro (54%). As manifestações favoráveis somaram 28% e as negativas, 18%.

O Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, no último dia 25 de novembro, contribuiu para a hashtag ganhar força, inclusive, o pico de menções aconteceu  entre os dias 24 e 25 de novembro, com mais de 52 mil itens. O Rio de Janeiro foi o estado que mais postou a respeito, com 26,6% de participação, seguido por São Paulo (22,9%), Rio Grande do Sul (9,3%) e Minas Gerais (8,6%). Os demais estados juntos correspondem a 32,7% das publicações sobre o tema.


No final de outubro, outra hashtag uniu o público feminino nas redes sociais. A campanha #MeuPrimeiroAssédio incentivou várias pessoas a contarem as histórias de abuso que viveram na infância e adolescência. “As pessoas estão cada vez mais usando os espaços nas redes sociais para se engajar em causas que considerem justas. Esse é um caminho natural, visto que esses canais são uma forma de ter voz, de se posicionar em questões importantes. De acordo com a Central de Atendimento à Mulher, essas movimentações contribuíram para aumentar o número de denúncias de violência contra a mulher no ‘Disque Denúncia’. Para se ter ideia, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 40%. Esse é o papel social da rede”, comenta o gerente de marketing da Sprinklr Diego Blanco.